Unidade de cooperativa vai processar 160 mil litros de leite por dia

A aquisição dos equipamentos que serão instalados na unidade de beneficiamento de leite da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), a antiga Camila, no município de Batalha, foi oficializada nesta quinta-feira (15), com a assinatura do contrato entre a CPLA, a Globo Lat, empresa vencedora do pregão eletrônico realizado em agosto deste ano, e o Governo do Estado, representado pelo secretário da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos.

Na compra da unidade de concentração e secagem de leite e soro de leite, foram investidos R$ 10.010.000 em recursos provenientes de emenda parlamentar do deputado federal Givaldo Carimbão, com contrapartida do Governo de Alagoas. De acordo o presidente da Globo Lat, Paulo Azevedo, o contrato estabelece um período de 12 meses para a instalação dos equipamentos. A pleno vapor, a nova unidade deverá processar 160 mil litros de leite diariamente.

“Nós tivemos a felicidade de vencer o pregão eletrônico, mas já havíamos abraçado o projeto da CPLA há dois anos. Durante esse tempo, prestamos consultorias, passamos orientações e aplicamos treinamentos para o pessoal da cooperativa. A Globo Lat está no mercado há 35 anos. Temos 12 plantas montadas no Brasil, com uma tecnologia moderna, em parceria com institutos da Dinamarca através de uma equipe de engenharia. Produzimos um leite em pó de altíssima qualidade. Parabenizo a CPLA e o governo do Estado. Para Alagoas, vai ser um grande avanço produzir esse leite em pó, porque o Estado vai ter o seu próprio produto. Isso, para a economia, é uma coisa fantástica”, avaliou Azevedo.

Com a reativação da unidade industrial, toda a cadeia do leite no Estado será beneficiada, como explicou o secretário da Agricultura.

“Esse é um momento importante para a pecuária leiteira do Estado de Alagoas. O produtor de leite não vai mais depender das indústrias de outros estados. Na hora em que a antiga Camila estiver funcionando a todo vapor, ela vai ter condições de absorver essa demanda e poderemos vender leite para outros estados através da Conab e do Ministério do Desenvolvimento Social, nos programas voltados para a agricultura familiar”, disse Vasconcelos.

“Quando conseguimos aquecer o mercado da agricultura familiar, ela passa a ter importância também no desenvolvimento do agronegócio, para os produtores da Bacia Leiteira, gerando mais emprego e renda em nosso Estado. A reativação da antiga Camila vai servir ainda para regular o preço do leite vendido em Alagoas, que hoje é estabelecido por indústrias de outros estados. Isso vai fortalecer a cadeia produtiva e fazer com que a renda desse setor circule dentro de Alagoas”, reforçou o secretário.

O presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, comemorou mais um passo dado no sentido de recuperar a produtividade e competitividade do leite produzido em Alagoas.

“Com o apoio que recebemos do governador Renan filho, do secretário Álvaro Vasconcelos e do deputado Givaldo Carimbão, vamos conseguir fortalecer a cadeia do leite no Estado. O tempo para a entrega desses equipamentos é de 12 meses, mas estamos em contato com a Globo Lat para tentar reduzir esse período e colocar a unidade em funcionamento. Já demos um passo muito grande. Esse é um dia histórico, resultado de um projeto que começou três anos atrás, quando a cooperativa comprou o parque industrial da antiga Camila”, concluiu Monteiro.

Fonte: Tribuna Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *